Entenda o que significa venda no varejo e como funciona esse mercado

Autor(a):

Você sabe exatamente o que significa venda no varejo? Ele é a forma mais tradicional de negociação entre cliente e empresa e envolve boa parte das práticas comerciais que fazemos no dia a dia, como compras no supermercado, farmácia, e e-commerces.

Inclusive, em tempos de uma transição cada vez mais forte dos mercados para o ambiente virtual, o mercado varejista vem se adaptando à nova realidade e crescendo cada vez mais. 

Por exemplo, desde o agravamento da pandemia da Covid-19, o comércio na internet passou a representar 11% de todas as vendas no varejo, segundo o Mercado e Consumo.

Mas, afinal, o que significa venda em varejo e de onde surgiu esse modelo de negociação? Qual a sua diferença para negociações no atacado? 

Se você quer entender mais sobre essa prática comercial e de como ela evolui em tempos de transformação digital, confira nosso conteúdo até o fim!

O que significa venda no varejo?

O varejo consiste na venda direta de produtos e serviços entre empresa e o cliente final da cadeira comercial. 

Sua outra principal característica é que geralmente a negociação de itens varejistas é feita em pequenas quantidades, pois costuma contemplar consumidores que pretendem fazer uso ativo da mercadoria, não revendê-la. 

Essa prática comercial existe desde antes do século XIX, mas o varejo nos moldes que conhecemos hoje em dia foi consolidado após a Revolução Industrial. Esse evento desenvolveu um comércio mais acessível ao público por meio de lojas especializadas em categorias específicas de produtos.

No século XX, feiras e shoppings centers tornaram-se espaços de referência para essa modalidade comercial. 

E a transformação não parou por aí: a partir da década de 90 do século passado, a internet se popularizou e pouco a pouco uma mudança radical do mercado varejista começou a se manifestar.

Hoje, vemos o e-commerce como a modalidade mais inovadora desse tipo de comércio. Em especial, temos os marketplaces, como:

  • Mercado Livre;
  • Amazon;
  • Americanas;
  • Submarino;
  • Ali Express;
  • e muitos outros!

Nesses espaços, sem precisar sair de casa, o cliente tem acesso a variedade gigantesca de produtos dos mais diversos departamentos. Nesse sentido, cada vez mais o comércio virtual vira um canal indispensável para os lojistas que querem prosperar nos dias de hoje.

Qual a diferença entre varejo e atacado?

Segundo o dicionário Michaelis, varejo significa a “maneira de vender certas mercadorias, diretamente ao consumidor final, sem passar por intermediários”. Assim como: “negociação de mercadorias em pequenas quantidades.”

Por sua vez, o mesmo dicionário afirma que o atacado consiste em “comércio em grande escala, realizado entre produtores e revendedores, que se encarregam de fazer chegar o produto aos consumidores finais.”

Portanto, o mercado atacadista difere do varejo em virtude do volume de produtos negociados e por geralmente ele funcionar com uma etapa antes da mercadoria chegar ao consumidor final.

Por exemplo, uma empresa varejista que vende produtos de decoração na internet geralmente compõe seu estoque por meio do mercado atacadista.

Como funciona o varejo na internet?

Agora que você entende o que significa venda no varejo, saiba que esse mercado geralmente se manifesta na internet por meio de três canais diferentes:

  • nos sites oficiais das empresas;
  • nas redes sociais;
  • e nos marketplaces.

No Brasil, a estimativa é de que o comércio virtual teve um crescimento de 38% em 2021 com um faturamento que gira em torno da expressiva marca de R$ 304 bilhões, segundo a Confederação Nacional do Comércio (CNC).

O varejo, que tradicionalmente se notabilizou pela diversidade no portfólio de produtos e contato mais próximo com o cliente, viu essas características ganharem ainda mais envergadura com a consolidação do e-commerce.

Afinal, como a flexibilidade de divulgação e distribuição de produtos sem a necessidade de um espaço físico, a competitividade e diversidade de produtos tornou o mercado mais aquecido e sem as amarras das barreiras geográficas. 

Esses fatores são determinantes para tornar o comércio eletrônico relevante como ele é no dias de hoje. E essa relevância aponta para uma tendência cada vez maior de que os varejistas que não apostarem nas potencialidades do mercado virtual devem ficar para trás na concorrência.

Ferramentas para lojas virtuais

Dessa forma, para os lojistas que precisam de um suporte para explorar esses novos espaços, há ferramentas para lojas virtuais que podem ajudá-los nessa jornada. Usando a tecnologia certa, você pode ter acesso instantâneo aos principais marketplaces do Brasil, além de uma plataforma centralizada para gerir os seus recursos operacionais.

Não é incrível? Entender o que significa venda no varejo implica em conhecer sua história e ficar atento às suas constantes evoluções no decorrer do tempo. Assim, os empreendedores mais atentos às novas tendências sempre sairão na frente dos concorrentes.

Esperamos que tenham gostado do conteúdo! Até a próxima!Este post foi escrito pela equipe do olist, uma solução completa para lojas que querem vender online de forma prática e profissional. Com milhares de lojas parceiras em mais de 180 países, o olist tem ferramentas que facilitam a criação de loja virtual, a venda em marketplaces e a operação logística no e-commerce. Conheça o olist.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 × dois =